setembro 20, 2017

Casa da Esperança de Santos

HISTÓRIA:

No início dos anos 30, a vacina da poliomielite ainda não havia sido descoberta. A doença, que frequentemente matava ou provocava paralisia crescia assustadoramente em Santos, chamando a atenção do médico Samuel Augusto Leão de Moura, que com o apoio de um grupo de rotarianos, criou a assistência à criança pobre e aleijada. Nascia assim, informalmente, um serviço de apoio às vítimas da doença.

Na primeira fase, o atendimento médico era realizado pela Sociedade de Beneficência Portuguesa, que colocou alguns leitos e instalações à disposição. Em maio de 1948, foi iniciada a construção de um hospital em terreno cedido, em regime de comodato, pela Legião Brasileira de Assistência. Este hospital funcionou sob os auspícios do Rotary Club de Santos até junho de 1957, quando uma assembléia, especialmente convocada, criou a Associação Casa da Esperança.

Fundada em 24 de julho de 1957, a Casa da Esperança de Santos tem por objetivo a habilitação/reabilitação de crianças e adolescentes com deficiências físicas, intelectuais e/ou sensoriais, na faixa de 0 a 18 anos dependentes de famílias de baixo poder aquisitivo, por meio de tratamento prestado por sua equipe médico-terapêutica multidisciplinar. Acolhe também os responsáveis pelos pacientes por meio de programa de apoio e incentivo à geração de renda.

Para realizar sua missão e manter a excelência dos serviços, a Casa da Esperança de Santos conta com a colaboração de empresas, entidades e milhares de pessoas que envolvidas direta ou indiretamente, que reconhecem o valor dos serviços prestados aos 9 municípios da Baixada Santista.

MISSÃO:

Desenvolvimento das potencialidades física, intelectual e/ou sensorial dos seus reabilitandos, para  a inclusão comunitária e escolar, a partir do fortalecimento do vínculo familiar.

NOSSO PÚBLICO:

Crianças e Adolescentes de 0 18 anos que apresentam comprometimento motor, intelectual de leve a moderado, associado ou não à dificuldade motora, não paralítica, que afete simultaneamente a capacidade intelectiva e o desempenho da coordenação de movimentos e sensoriais de sua capacidade neuropatológica, central e periférica.

 

 Setores – Médicos e Terapêuticos

Fisioterapia – Solo e Aquática

Fonoaudiologia

Neurologia

Nutricionista

Odontologia

Ortopedia

Pediatria

Pedagogia

Psicologia

Serviço Social

Terapia Ocupacional

https://www.casadaesperancadesantos.org/

 

Charles Ferreira Dias

Atual Gestão – março de 2017 à março de 2019

Nascido em 26 de outubro de 1968.
Médico, formado pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos – FCMS, casado com Ana Lucia Añel dos Santos Ferreira, 02 filhos.
Sócio Diretor da empresa Perfil Gestão Ocupacional.
Admitido em Rotary em 2003.
Presidente do Rotary Club de Santos no Ano Rotário 2011 – 2012.
Governador Assistente do Distrito 4420 – Área 9 – no Ano Rotário 2014 – 2015.

Samuel Augusto Leão de Moura

Fundador e Presidente
Gestão – Julho 1957 a Agosto 1978

Médico, fundador do Rotary Club de Santos em 1927, tendo exercido a presidência do Clube por três vezes: 1930/1931, 1935/1936 e 1967/1968. Governador de Distrito em 1931/1932, tendo ocupado cargos diversos em muitos Conselhos Diretores. Fundou o Rotary Club de Campinas. Foi estimulador e ativo participante de quase todos os movimentos filantrópicos em Santos. Trouxe para o Clube o ideal de prestar assistência à criança pobre e aleijada, tendo sido presidente dessa Comissão durante muitos anos. Representou o Presidente de Rotary International em conferências distritais no Chile e Peru. Fundador da Casa da Esperança e seu Presidente até sua morte, ocorrida em 3 de agosto de 1978. Contou sempre com a colaboração permanente e preciosa de Vanjú, sua mulher, dos rotarianos e do povo da Cidade.

Luiz Shiguetoshi Yanagi

Gestão – Agosto 1978 a Fevereiro 1987

Médico, formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com especialização em ortopedia e traumatologia. Casado com Maria Helena Yanagi, com duas filhas. Bem sucedido profissionalmente, atendia no Instituto Ortopédico Santa Cruz, do qual era sócio-proprietário. Foi Professor da Faculdade de Medicina de Santos e médico titular do Santos Futebol Clube. Rotariano, assumiu a presidência do Rotary Club de Santos na gestão 1980/1981, tendo recebido o Prêmio “Ateneu” na área de Serviços à Comunidade, concedido pelo Rotary Club de São Paulo. Iniciou seu trabalho junto à Casa da Esperança como médico cirurgião do seu corpo clínico, na época em que a Casa realizava intervenções cirúrgicas. Assumiu a presidência adotando com extrema dedicação os ideais de fundação da Casa. Promoveu Seminários e Palestras, abrindo através do Instituto Leão de Moura, oportunidades de debate sobre os avanços médico-científicos na área de reabilitação física, intelectual e sensorial. Em conjunto com o Rotary Club de Santos, na oportunidade presidido por José Francisco Rollemberg, organizou o “I Simpósio Santista do Deficiente Físico”, responsável pela vinda a Santos do benfeitor da humanidade Albert Sabin. Fundou a Associação Casa da Esperança Dr. Samuel Augusto Leão de Moura em Cubatão. Faleceu prematuramente aos 52 anos.

Alvaro de Freitas Guimarães

Gestão – Fevereiro 1987 a Fevereiro 1991

Nascido a 4 de setembro de 1902, fez os cursos primário e ginasial no antigo Gymnasio Municipal Santista, onde terminou seu curso de Contabilidade. Iniciou sua vida profissional em 1919, na Bolsa do Café de Santos, a cuja inauguração assistiu, a 7 de setembro de 1922, no prédio que ainda hoje ocupa. Exerceu, durante sua vida, assessoria, gerência e diretoria de expressivas empresas do alto comércio de café de Santos. Foi membro das Diretorias da Associação Comercial de Santos, da Federação do Comércio do Estado de São Paulo e do Conselho de Administração do SESC-SENAC, além de diretor da CEAGESP e dedicou parte de seu tempo a atividades esportivas, beneficentes e irmandades religiosas. Ocupou cargos em várias diretorias do Rotary Club de Santos entre 1954 e 1965. Foi readmitido ao Rotary em 1978, por proposta do Sr. Hélio Cesário Cardoso. Foi fundador da Casa da Esperança, cuja presidência ocupou em duas gestões no período entre março de 1987 a fevereiro de 1991. Já em idade avançada, tornou-se Sócio Veterano do Rotary Club de Santos e Sócio “Paul Harris”. Faleceu a 28 de dezembro de 1995, aos 93 anos, deixando de seu casamento com Dilza Alfaya de Freitas Guimarães, três filhos, sete netos e nove bisnetos.

Paulo José de Oliveira

Gestão – Março 1991 a Fevereiro 1995

Médico, casado com Evangelina Moura de Oliveira (Geinha), com 9 filhos e netos. Ingressou no Rotary Club de Santos em 1942, sendo secretário em 1944/1945 e presidente em 1945/1946, tendo participado ativamente de várias diretorias. Fundou os Rotary Clubs de Santos-Praia e Santos-Oeste. Durante sua presidência o Rotary Club de Santos recebeu de Rotary International o diploma de Menção Honrosa na área de Serviços à Comunidade. Em 1995 recebeu o prêmio “Rotary Service Above Self Award”. Foi decano dos rotarianos do Distrito 4420, com 57 anos de vivência rotária. Fundador da Casa da Esperança, tendo sido secretário, vice-presidente e presidente.

Roberto Luiz Barroso

Gestão – Fevereiro 1995 a Fevereiro 1999

Engenheiro civil, formado pela Escola Politécnica da PUC do Rio de Janeiro, casado com Isa Maria Rocha Barroso, com três filhos e quatro netos, atuando profissionalmente na área da construção civil, como sócio-proprietário da ENGEPLUS Construtora e Incorporadora Ltda., após bem sucedida carreira nas Indústrias Villares S/A. Sempre se dedicou intensamente a atividades associativas e comunitárias, tendo assumido, entre outros, os seguintes cargos diretivos: Presidente do Rotary Club de Santos (1981/1982), Presidente da Fundação de Rotarianos de Santos (1986/1987), Presidente do Tenis Clube de Santos (1989/1990), Presidente da Associação Casa da Esperança (fev.95 a fev.99), onde continua prestando sua valiosa colaboração como Vice-Presidente, atuando também na área do Patrimônio. Foi durante a sua gestão que a Casa da Esperança recebeu o “Prêmio Bem Eficiente 1998” outorgado às 50 Entidades beneficentes mais bem administradas do País, tendo também desencadeado com sucesso em conjunto com o Tesoureiro Hélio Cesário Cardoso a campanha “Padrinho-Esperança”, hoje alicerce importante na cobertura das despesas da Instituição. A nova ala de Fisioterapia da Casa, erigida e inaugurada na sua gestão, também representou acréscimo significativo ao patrimônio da Casa.

Lamartine Lélio Busnardo

Gestão – Fevereiro 1999 a Fevereiro 2013

Cirurgião Dentista formado em 1963 pela Faculdade de Odontologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas.
Casado com a Cirurgiã Dentista Aurea Pinheiro de Freitas Busnardo formam, junto com os filhos André Gustavo, engenheiro, Fábio, médico, Thiago, administrador de empresas, as noras Diana, Ana Paula, Ana Beatriz e os netos Beatriz, Lucas, Matheus e Lorenzo uma família onde se procura viver os valores desta Instituição e se esforça por testemunhar os seus fundamentos. Uma das prioridades de sua vida, também em Rotary, é a promoção da família, enfatizando a conexão entre a vivência familiar e a paz.
Consultório particular, com início das atividades profissionais em agosto de 1964.
Odontólogo concursado no Serviço Público Federal, tendo trabalhado no Departamento Nacional de Obras de Saneamento e no Departamento de Polícia Federal.
Ex-professor assistente da Cadeira de Clínica Integrada da Faculdade de Odontologia da Universidade Metropolitana de Santos.
Membro da Associação dos Cirurgiões Dentistas da Baixada Santista – Regional A.P.C.D., ode ocupou vários cargos da Diretoria, entre os quais o de Diretor Científico, Diretor da Escola de Aperfeiçoamento Profissional e Membro do Conselho Fiscal. No momento preside o Conselho Deliberativo desta entidade.
Presidente do 13º CIOLP – Congresso Internacional de Odontologia do Litoral Paulista – 2005.
Medalha de Mérito Odontológico, recebida no ano de 2001, outorgada pela Prefeitura Municipal de Santos, Sindicato dos Odontologistas de Santos e Associação dos Cirurgiões Dentistas de Santos, São Vicente e Região da Costa da Mata Atlântica.
Medalha pela Semana da Ética Profissional em 2007 em conformidade com a Lei Municipal nº 1287 de 3 de dezembro de 1993 do município de Santos.
Medalha e Comenda Tiradentes concedida pelo Conselho Regional de Odontologia – São Paulo no ano de 2010.
Membro do Conselho Geral da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Santos: 1º Terço 1989/1998, 2º Terço 1998/2007, 3º Terço 2007/2016.
Admitido no Rotary Club de Santos em 11/06/1975.
Presidente do Rotary Club de Santos no ano Rotário de 1985/86.
Medalha de Mérito Rotariano recebida no ano de 2008, outorgada pela Câmara Municipal de Santos.
Presidente da Associação Casa da Esperança nos biênios 1999-2001, 2001-2003, 2003-2005, 2005-2007, 2007-2009, 2009-2011, 2011-2013. Atualmente é vice-presidente da Instituição.
Título de Cidadão Santista concedido pela Câmara Municipal de Santos, de acordo com o Decreto Legislativo nº 25 de autoria do vereador Bráz Antunes Mattos Neto em 5 de outubro de 2012.

 Roberto Luiz Barroso

Gestão – Março/2013 a Março/2015 e Março/2015 a Março/2017

Engenheiro civil, formado pela Escola Politécnica da PUC do Rio de Janeiro, casado com Isa Maria Rocha Barroso, com três filhos e seis netos, atuando profissionalmente na área da construção civil, como sócio-proprietário da ENGEPLUS Construtora e Incorporadora Ltda., após bem sucedida carreira nas Indústrias Villares S/A. Sempre se dedicou intensamente a atividades associativas e comunitárias, tendo assumido, entre outros, os seguintes cargos diretivos: Presidente do Rotary Club de Santos (1981/1982), Presidente da Fundação de Rotarianos de Santos (1986/1987), Presidente do Tenis Clube de Santos (1989/1990). Foi agraciado com os seguintes títulos honoríficos: “Companheiro Paul Harris” da Fundação Rotária (Major Donnor), “Troféu Braz Cubas”, no ano de 1997, na categoria benemerência, distinguido com a “Medalha Associação de Engenheiros e Arquitetos de Santos” no ano de 1999, por sua atuação na comunidade e por atos em prol da profissão, título de Cidadão Santista outorgado pela Câmara Municipal de Santos por indicação do vereador Manoel Constantino em 1999, detentor no ano de 2002 da “Mensão Presidencial do Rotary Internacional”, por serviços prestados nas quatro Grandes Comissões: Serviços Internos, Profissionais, à Comunidade e Internacionais, sócio Honorário do Rotary Club Santos Oeste desde 2006 e Diploma de “Amigo do 2° Bil” (2° Batalhão de Infantaria Leve) no ano de 2006.  Já foi presidente da Associação Casa da Esperança de 1995 a 1999, vice-presidente de 1999 a 2013, ocupando novamente a presidência para gestão 2013 a 2015. Foi durante a sua gestão que a Casa da Esperança recebeu o “Prêmio Bem Eficiente 1998” outorgado às 50 Entidades beneficentes mais bem administradas do País, tendo também desencadeado com sucesso em conjunto com o Tesoureiro Hélio Cesário Cardoso a campanha “Padrinho-Esperança”, hoje alicerce importante na cobertura das despesas da Instituição. A nova ala de Fisioterapia da Casa, erigida e inaugurada na sua gestão, também representou acréscimo significativo ao patrimônio da Casa, assim como a Sala de Atividade de Vida Diária, Unidade de Fisioterapia Respiratória, implantação de Prontuário Eletrônico e reforma da piscina de hidroterapia.