junho 23, 2017

Rotary


O que é Rotary?

Rotary é uma organização internacional de profissionais e pessoas de negócios, líderes em suas áreas de atuação, que prestam serviços humanitários, fomentam elevado padrão de ética em todas as profissões e ajudam a estabelecer a paz e a boa vontade no mundo. Cerca de 1,2 milhão de rotarianos pertencem a mais de 32.000 Rotary Clubs em mais de 200 países e territórios. Rotary é entidade humanitária apolítica e sem vínculos religiosos, fundada em 1905.  
 
Cada Rotary Club tem autonomia administrativa e operacional, com seus sócios, Presidente e Conselho Diretor, e realizam ações cada um em sua área geográfica. Todos os clubes são membros do Rotary International, formando uma única e grande organização global. Por razões administrativas os Rotary Clubs são agrupados em Distritos, sendo o Distrito dirigido por um “Governador” (este é o Distrito 4420, que reúne 76 clubes, abrangendo a região sul da cidade de São Paulo, o ABC e parte do litoral paulista). 
 
O quadro social de cada Rotary Club representa corte transversal da respectiva comunidade, reunindo pessoas de diferentes profissões. No mundo inteiro, Rotary Clubs reúnem-se semanalmente, sem vínculos políticos ou religiosos, estando abertos a todas as culturas, raças e credos. 

O que faz um Rotary Club? 

 O lema Dar de Si Antes de Pensar em Si reflete o principal objetivo do Rotary na comunidade, no local de trabalho e no mundo. Rotarianos desenvolvem projetos comunitários de prestação de serviços com o intuito de aliviar as carências mais graves. Além disso, apóiam a profissionalização; programas para jovens; oportunidades educacionais e intercâmbios no exterior para estudantes, professores e outros profissionais. Algumas das áreas de atuação do Rotary são: 
 
Erradicação da pólio: 
 
Em 1985, rotarianos resolveram lutar por um mundo livre da pólio. A campanha pela erradicação dessa doença tornou-se, em um prazo de 20 anos, o maior apoio do setor privado a uma iniciativa global de saúde.  
•Rotary já doou US$500 milhões e incontáveis horas de trabalho voluntário para ajudar na imunização de quase dois bilhões de crianças no mundo.  
•Atualmente, existem apenas algumas centenas de casos de pólio, o que representa uma redução de 99,8% desde 1988, quando a doença paralisava mais de 350.000 crianças por ano. 
 
Educação internacional: 
 
Rotary é a maior fonte de recursos privados a patrocinar bolsas de estudos. A cada ano, cerca de 1.000 universitários recebem bolsas para estudar no exterior. Rotary Clubs promovem também programas de intercâmbio voltados a alunos do segundo grau, enviando ao exterior cerca de 8.000 estudantes por períodos de três meses a um ano. 
 
Paz: 
 
Com o objetivo de educar futuros embaixadores e emissários da paz, foram recentemente criados os Centros Rotary de Estudos Internacionais na área de paz e resolução de conflitos em sete universidades de renome. O programa proporciona educação em nível de mestrado na área de resolução de conflitos a setenta bolsistas por ano. 
 
Alfabetização: 
 
Rotary Clubs estão engajados internacional-mente na luta contra o analfabetismo. Destaca-se, como exemplo, um projeto na Tailândia que reduziu consideravelmente o nível de reprovação escolar e foi adotado nacionalmente pelo governo do país. 

Objetivos de Rotary

Em algumas regiões do mundo, as reuniões semanais dos Rotary Clubs são iniciadas com todos os seus membros recitando, de pé, o Objetivo do Rotary. Esta declaração, que faz parte dos Estatutos Prescritos para o Rotary, é freqüentemente exibida emoldurada nos escritórios dos rotarianos ou em seus locais de negócios.

O objetivo do Rotary é “estimular e fomentar o ideal de servir como base de todo empreendimento digno.” A declaração relaciona quatro áreas nas quais o “ideal de servir” é fomentado: através do desenvolvimento do companheirismo como elemento capaz de proporcionar oportunidades de servir; do reconhecimento do mérito de toda a ocupação útil e da difusão das normas de ética profissional; da melhoria da comunidade pela conduta exemplar de cada um na sua vida pública e privada; e da aproximação dos profissionais de todo o mundo, visando a consolidação das boas relações, da cooperação e da paz entre as nações.

Porém, o Objetivo do Rotary já teve outra redação. O primeiro Estatuto do RI, datado de 1906, possuía três Objetivos: promoção dos interesses comerciais, do companheirismo e do avanço dos melhores interesses da comunidade. Em 1910, devido à expansão, o Rotary contava com cinco Objetivos. Em 1915, o número de Objetivos tinha sido ampliado para seis. Em 1918, os Objetivos foram novamente reescritos e reduzidos para quatro. Porém, quatro anos depois, foram ampliados para seis, para serem novamente reescritos em 1927. Finalmente, na convenção realizada em 1935 na Cidade de México, os Objetivos foram alterados e reduzidos para quatro. A último alteração significativa dos mesmos ocorreu em 1951, quando os “Objetivos” foram condensados em um único “Objetivo”, expresso em quatro partes. O “ideal de servir” é principal mensagem do Objetivo do Rotary. Este ideal consiste na adoção de uma atitude de ser, sempre, uma pessoa compreensiva e a disposta a ajudar o próximo. É isto o verdadeiro significado do Rotary.

O objetivo de Rotary é estimular e fomentar o ideal de servir, como base de todo empreendimento digno, promovendo e apoiando:
  1. O desenvolvimento do companheirismo como elemento capaz de proporcionar oportunidades de servir;
  2. O reconhecimento do mérito de toda a ocupação útil e a difusão das normas da ética profissional;
  3. A melhoria da comunidade pela conduta exemplar de cada um na vida pública e privada;
  4. A aproximação dos profissionais de todo o mundo, visando à consolidação das boas relações, da cooperação e da paz entre as nações.

Por que ser rotariano?

Amizade: Em um mundo cada vez mais complexo, o Rotary satisfaz a uma das necessidades mais básicas dos seres humanos: a de companheirismo. Esta é uma das duas razões pelas quais o Rotary foi fundado em 1905.

Contatos Profissionais: 
Este foi o segundo motivo do surgimento do Rotary. Toda pessoa precisa de uma rede de contatos. O Rotary representa um corte transversal das profissões de uma comunidade, pois os rotarianos estão envolvidos em todos os ramos comerciais e profissionais, e ajudam-se uns aos outros.

Crescimento Pessoal: 
O envolvimento com o Rotary favorece o crescimento pessoal na área de relações humanas.

Experiência em Liderança:
O Rotary é uma organização que congrega líderes e pessoas de sucesso. Servir em cargos rotários é sinônimo de maior experiência em liderança. A pessoa aprende como motivar, influenciar e liderar aqueles que já são líderes.

Atuação Cívica na Comunidade:
A ligação com um Rotary Club torna seus sócios melhores cidadãos. Tipicamente, o Rotary Club congrega as pessoas mais atuantes de uma comunidade.

Informação Atualizada:
As reuniões semanais de um Rotary Club procuram manter os sócios atualizados sobre o que está acontecendo na comunidade, no país e no mundo. Discutem-se temas variados apresentados por palestrantes convidados.

Diversão:
O Rotary também oferece diversão. Todas as reuniões semanais, projetos de clube e atividades sociais e o serviço são interessantes e divertidas. Além disso, prestar serviços também é divertido.

Oratória:
Muitas pessoas que ingressam em nossa organização têm receio de falar em público. O Rotary permite excelente experiência em oratória, fortalecimento da autoconfiança e aproveitamento de oportunidades no campo da comunicação.

Cidadão do Mundo:
Todo rotariano usa um distintivo que diz: “Rotary International” e é bem recebido e incentivado a participar das reuniões de mais de 31.000 clubes e 199 países e regiões geográficas. São poucos os lugares do mundo que não contam com um Rotary Club. No Rotary fazemos amigos na comunidade local e mundial.

Assistência durante Viagens:
Como existem Rotary Clubs em tantos lugares, com muita freqüência rotarianos que precisavam de médico, advogado, hotel, dentista, conselho, etc., durante alguma viagem conseguiram ajuda através do Rotary.

Entretenimento:
Todo clube organiza reuniões e atividades de entretenimento, as quais são muito importantes para trazer diversão às nossas ocupadas vidas profissionais ou de negócios. No Rotary são organizadas conferências, convenções, assembléias e institutos que, além de informação, orientação e serviço rotário, também oferecem distração.

Melhoria das Habilidades Sociais:
Todas as semanas, e em vários tipos de reuniões e eventos, o Rotary aperfeiçoa nossas personalidades e habilidades interpessoais, oferecendo ambiente ideal para pessoas que gostam de sociabilizar.

Programas Familiares:
O Rotary oferece um dos mais abrangentes programas de intercâmbio de jovens do mundo, patrocina clubes em escolas secundárias e universitárias para os futuros rotarianos, programas e associações de cônjuges, bem como grande variedade de atividades úteis que difundem valores fundamentais às famílias de rotarianos.

Conhecimentos Profissionais:
Espera-se que todo rotariano envolva-se com a melhoria de sua profissão ou ocupação, sirva em comissões de serviços profissionais e participe da divulgação de sua profissão entre os jovens. Os rotarianos procuram conseguir que todos sirvam sempre da melhor maneira através de nossas profissões, sejam elas no ramo da medicina, educação, etc.

Valores Éticos:
Os rotarianos aplicam em todas as suas atividades a Prova Quádrupla, a qual reflete seus padrões de ética. Espera-se que os sócios atuem eticamente em suas profissões e relacionamentos pessoais

Conscientização Cultural:
Encontramos representadas no Rotary, mundialmente, quase todas as religiões, culturas, raças, nacionalidades e crenças políticas. Em nosso meio encontram-se os cidadãos de maior destaque dos mais variados campos do conhecimento humano. Os rotarianos entram em contato com outras culturas e anseiam por trabalhar e ajudar as pessoas de todos os lugares. Conseqüentemente, tornam-se melhores cidadãos em seus próprios países.

Prestígio:
Os rotarianos são pessoas de prestígio: líderes de negócios, profissionais, artísticos, governamentais, esportivos, militares, religiosos e muitos outros. O Rotary é a associação de clubes dedicada à prestação de serviços mais antiga e prestigiosa do mundo. Em suas fileiras encontram-se executivos, diretores e profissionais de destaque, ou seja, pessoas de influência acostumadas a tomar decisões.

Pessoas Agradáveis:
Acima de tudo, os rotarianos são pessoas agradáveis. São indivíduos que crêem que o valor de cada um reside em ter bom coração e não no destaque pessoal.

Ausência de um Credo Oficial:
Pelo fato do Rotary International não ter caráter político ou religioso, não possuímos nenhum credo oficial. Somos uma sociedade aberta, integrada por homens e mulheres que acreditam no valor da ajuda ao próximo.

Oportunidade para Servir:
Rotary é formado por clubes dedicados à prestação de serviços. Seu interesse máximo é a humanidade, seu produto de maior valor é a dedicação ao servir. Os melhores motivos para tornar-se rotarianos são a oportunidade de ajudar nossos semelhantes e o bem-estar que resulta de nossas ações.

As Cinco Avenidas de Serviços

Serviços Internos

AVENIDA DE SERVIÇOS INTERNOS é considerada a primeira avenida de serviços rotários e é conhecida como avenida da SOCIABILIDADE, inspiradora da cooperação que impulsiona o trabalho nos diversos campos de atividades internas do clube, engloba os passos a serem adotados pelos rotarianos para um excelente funcionamento do clube.

Esta avenida é responsável pelo desenvolvimento do companheirismo como elemento capaz de proporcionar oportunidades de servir.

  • assistir a todas as reuniões;
  • participar do companheirismo;
  • participar ativamente dos programas;
  • servir nas comissões;
  • pagar pontualmente as mensalidades;
  • representar o seu Rotary Club em atividades fora dele;
  • Informar os não-rotarianos sobre o objetivo de Rotary;
  • fazer palestras em outros Rotary Clubs;
  • tomar parte nas reuniões interclubes, fóruns, institutos, assembléias e conferências, e se possível nas convenções internacionais.

Serviços Profissionais

AVENIDA DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS, conhecida como, avenida da SINCERIDADE, motivadora do princípio que estabelece o reconhecimento do mérito de toda ocupação útil e a difusão das normas da ética profissional.

Os Serviços Profissionais, constituem a segunda avenida de serviços e é o veículo pelo qual o Rotary promove e apoia a aplicação e adesão aos mais altos padrões de ética em todas as ocupações úteis e idôneas, advogando lealdade aos empregadores e empregados, e tratamento justo tanto para eles quanto para os concorrentes, o público e todos aqueles com os quais se têm relações profissionais ou de negócios.

Os Serviços Profissionais significam particularmente a obrigação de cada detentor de uma classificação no Rotary de divulgar esses princípios em todos os seus relacionamentos de negócio e de profissão com os não-rotarianos, e compartilhar com o seus companheiros rotarianos os ideais do seu próprio trabalho ou profissão.

Os serviços profissionais oferecem aos jovens orientação vocacional, informações sobre determinadas profissões e assistência na escolha de uma profissão.

Independentemente da maneira como serviços profissionais são abordados, é através desta avenida de serviços que os rotarianos reconhecem o valor de todas os profissionais úteis e demonstram o compromisso com os altos padrões de ética em todos os negócios e profissões.

Serviços à Comunidade

AVENIDA DE SERVIÇOS À COMUNIDADE, também chamada avenida da SOLIDARIEDADE, engloba os passos a serem adotados pelos rotarianos para um excelentre funcionamento do clube, à prestação de serviços em benefício do bem-estar social, incentivando a melhoría da comunidade pela conduta exemplar de cada cidadão na sua vida pública ou particular.

Serviços à Comunidade significam então tudo aquilo que o rotariano faz, individualmente ou em conjunto, para ajudar outras pessoas, como:

  • interessar-se pessoalmente pela comunidade e pelas pesoas que nela residem;
  • estudar os problemas e as necessidades da comunidade e procurar resolvê-los;
  • interessar-se pelos menores e pelos jovens, ajudando-s, acima de tudo, com o seu bom exemplo na vida em família e na sociedade, tendo sempre em mente o lema: cada rotariano, um exemplo para a juventude.

Os Rotary Clubs são incentivados pelo RI a criarem comissões de:

  • Desenvolvimento Humano,
  • Desenvolvimento Comunitário,
  • Proteção do Meio Ambiente.
  • Parceria no Servir.

Serviços Internacionais

AVENIDA DE SERVIÇOS INTERNACIONAIS é a quarta avenida dos serviços rotários e é a avenida da FRATERNIDADE, via de aproximação que começa e termina onde estamos, dando volta ao mundo. Os Serviços Internacionais referem-se a tudo aquilo que o rotariano pode fazer para promover a compreensão, a boa-vontade e a paz internacionais,pelo seu interesse na cultura, costumes, realizações, aspirações e problemas de outros povos, por meio de viagens ao exterior, leitura e correspondência, e colaboração em todas as atividades do clube que possam ser úteis aos povos de outros países.

Esta grande comissão sintetiza o interesse do Rotary pela aproximação dos profissionais de todo o Mundo, visando à consolídação das boas relações, da cooperação e da paz entre as nações.

Os projetos internacionais de prestação de serviços são implementados visando suprir as carências humanitárias de pessoas de diferentes países.

Novas Gerações

Representantes no Conselho de Legislação de 2010 do Rotary International aprovaram um decreto em 28 de Abril de 2010 que adiciona uma Quinta Avenida de Serviços ao Rotary: NOVAS GERAÇÕES.

Após a adoção da emenda que altera o nome de Serviços da Juventude, como inicialmente proposto, para Novas Gerações, o Conselho apoiou com diferença de alguns votos a adição ao artigo 5º da Constituição Padrão de Rotary Club. A vitória na votação de 263 a 250 foi recebida com aplausos e surpresa depois de um curto debate.

Novas Gerações unem-se a Serviços Internos, Serviços Profissionais, Serviços à Comunidade e Serviços Internacionais como a base da atividade do Rotary Club. Antes de iniciar um projeto, os rotarianos são convidados a pensar amplamente sobre como seu clube e os seus membros poderiam contribuir em cada avenida.

“É uma mudança significativa – um dia histórico para Rotary”, disse o presidente do Conselho Marcos Daniel Maloney. “Os Rotarianos sempre apoiaram fortemente atividades da juventude, embora elas nunca tivessem feito parte das Quatro Avenidas de Serviços. Eu acredito que isso reforça o nosso compromisso.”

A Avenida das Novas Gerações reconhece as mudanças positivas implementadas pelos jovens e por jovens adultos envolvidos em atividades de desenvolvimento de liderança, comunidade e projectos internacionais, além de programas de intercâmbio que enriquecem e promovem a paz mundial e a compreensão cultural.

A Prova Quádrupla

Uma das declarações relacionadas à ética profissional mais conhecida mundialmente é a Prova Quádrupla do Rotary. A prova foi criada pelo rotariano Herbert J. Taylor em 1932, ao assumir a direção de uma empresa sediada em Chicago, a Club Aluminium Company, com o objetivo de salva-la da falência. 
 
Taylor procurou uma maneira de recuperar a companhia que se encontrava afundada em dificuldades financeiras. Ele escreveu um código de ética para ser obedecido por todos os empregados da empresa. 
 
A Prova Quádrupla tornou-se referencial de ética nas vendas, produção, propaganda e em todas as relações da companhia com seus comerciantes e clientes, e sua subseqüente recuperação financeira foi creditada a esta simples, mas importante filosofia. 
 
Herbert Taylor nasceu em 18 de abril de 1893 em Pickford, Michigan. Primeiramente tornou-se um rotariano em 1921 em Paulis Valley, Oklahoma e serviu como presidente do clube em 1924-1925. Em 1927, Herbert Taylor tornou-se membro do Rotary Club de Chicago na classificação de Distribuidor de Utensílios de Alumínio para Cozinha. Serviu como presidente em 1939-1940. Em 1944-46 tornou-se diretor do R.I., Vice-presidente do R.I. 1945-46 e Presidente do R.I. durante o Jubileu de Ouro do Rotary em 1954-55.  
 
A Prova Quádrupla foi adotada pelo Rotary em l943, tendo sido traduzida para mais de cem idiomas e reproduzida em centenas de lugares diferentes. As perguntas da Prova Quádrupla devem ser de conhecimento de todos os rotarianos, e por eles obedecidas.  
 
Do que nós pensamos, dizemos ou fazemos: 

  1. É a VERDADE? 
  2. É JUSTO para todos os interessados? 
  3. Criará BOA VONTADE e MELHORES AMIZADES? 
  4. Será BENÉFICO para todos os interessados? 

Durante muitas décadas, Rotary Clubs e rotarianos em todo o mundo têm usado a Prova Quádrupla, como instrumento para desenvolver o respeito e compreensão entre os povos.  
 
Como se emprega a Prova é indicado pelo rotariano de Chicago que a idealizou.  
 
Sugere ele que, primeiro, se decore o texto e, depois, se adquira o hábito de confrontar pensamentos, palavras e atos com as perguntas formuladas.  
 
É um guia para se agir direito. Se guardada de memória e aplicada no tratamento com terceiros, contribuirá definitivamente para mais efetivas e amistosas relações.  
 
A experiência de muitos tem mostrado que se deve consultar sistematicamente a Prova Quádrupla para avaliar a retidão de pensamentos, palavras e atos, logrando-se maior felicidade e êxito. 
 
 
HISTÓRIA DA PROVA QUÁDRUPLA 
 
por Herbert J. Taylor 
 
Em 1932, fui encarregado pelos credores da Club Aluminum Company, de evitar a falência e conseqüente fechamento da empresa. Atuava a mesma como distribuidora de utensílios de cozinha e de outros artigos para casa. Achamos que era devedora de importância superior a US$400.000 acima do ativo total. Estava quebrada, mas ainda vivia. 
 
Nessa ocasião, um banco de Chicago emprestou-nos US$6.100, parcos recursos com os quais prosseguiu operando. 
 
Conquanto tivéssemos um bom produto, nossos competidores também comerciavam com material excelente, de marcas largamente anunciadas. 
 
Nossa companhia dispunha de ótimos empregados, mas a concorrência igualmente os possuía. E, além disso, se achava, naturalmente, em condições econômicas muito mais sólidas do que nós.  
 
Com tremendos obstáculos e desvantagens a enfrentar, sentimos a necessidade de criar em nossa organização algo com que os competidores não contassem em idênticas proporções. Decidimos, então, que teria de girar em torno do caráter, da noção do dever e do espírito de servir do nosso pessoal. 
 
Determinamos principiar por selecionar cuidadosamente nossos colaboradores e, em seguida, ajudá-los a se tornarem melhores homens e mulheres, à medida que avançassem nas suas carreiras. 
 
Acreditávamos na “força da razão” e resolvemos tentar o máximo para que estivesse ela sempre do nosso lado. 
 
A indústria a que nos consagrávamos, como acontecia a várias outras, tinha um código de ética, mas esse era muito longo e quase impossível de se o reter de cor e, portanto, impraticável. Concluímos que precisávamos de um padrão simples para avaliar a correção de nossa maneira de proceder, e de que todos na empresa pudessem rapidamente lembrar-se. Entendíamos, que o texto proposto não deveria apontar aos nossos empregados o que lhes competia fazer, porém, dirigir-lhes perguntas que lhes facilitassem verificar se seus planos, normas, informes e ações estavam certos ou errados. 
 
Havíamos procurado, nas publicações disponíveis, uma medida de ética curta, mas não pudemos encontrar uma satisfatória. Um dia, em julho de 1932, resolvi orar a respeito do assunto. Naquela manhã, debrucei-me sobre minha escrivaninha e pedi a Deus que nos ajudasse a pensar, falar e fazer o que fosse certo. Imediatamente, peguei um cartão em branco e escrevi “A Prova Quádrupla” do que pensamos, dizemos ou fazemos. Coloquei essa pequena série de regras sob o vidro de minha mesa de trabalho e deliberei ensaiá-la por alguns dias, antes de abordar o assunto com qualquer funcionário da companhia. O resultado foi deveras desencorajador. Por pouco não a lancei na cesta de papéis, logo ao primeiro dia, quando comparei tudo que transitou pelas minhas mãos com a sua indagação inicial. “É a verdade ? Nunca me havia, até então, apercebido de quanto estava freqüentemente afastado da verdade, e do número de inexatidões que figuravam na literatura, cartas e propaganda da organização. 
 
Depois de cerca de dois meses de um sincero e constante empenho de minha parte, em atender à Prova Quádrupla, eu estava completamente convencido de seu valor e, ao mesmo tempo, imensamente humilhado, às vezes desanimado, com o meu próprio desempenho das funções de presidente da companhia. Tinha, entretanto, progredido bastante naquele propósito de respeitar o teste para julgar-me autorizado a mencioná-lo a meus associados. Discuti-o com os quatro chefes de departamento.  
 
Talvez seja útil conhecer qual a crença religiosa dos companheiros desse grupo. Um era católico, o segundo cristão cientista, o terceiro, judeu ortodoxo e o quarto , presbiteriano. 
 
Indaguei de cada um deles se notava algum detalhe na Prova Quádrupla contrário à doutrina e ideais de sua particular devoção. Todos concordaram em que o culto da veracidade, eqüidade, amistosidade e prestimosidade não só se ajustava a seus princípios mas que, se permanentemente observadas nos negócios, essas virtudes lhes assegurariam maior sucesso e aperfeiçoamento. 
 
Anuíram em averiguar se os planos, normas, informes e publicidade do estabelecimento se coadunavam com os ditames da Prova Quádrupla. Mais tarde pediu-se a todo o pessoal que a decorasse e adotasse em suas relações com os demais. 
 
A investigação da linguagem dos nossos anúncios, à luz da Prova Quádrupla, resultou na eliminação de asseverações cuja autenticidade não podia ser demonstrada. Superlativos tais como as expressões “o melhor”, “o maior”, “o único”, desapareceram de nossa propaganda. Como uma conseqüência, o público gradualmente passou a depositar crescente fé no que declarávamos nos anúncios e a comprar mais das nossas mercadorias. 
 
O uso ininterrupto da Prova Quádrupla levou-nos a alterar nossa orientação atinente às relações com os competidores. Abolimos, de nossa literatura e reclames, quaisquer comentários adversos ou prejudiciais aos produtos da concorrência. 
 
Quando se oferecia uma oportunidade de elogiar nossos colegas, não hesitávamos em fazê-lo. Assim, conquistamos suas consideração e amizade. A obediência aos preceitos da Prova Quádrupla, no trato com nossos empregados, e com fornecedores e clientes, garantiu-nos sua estima e boa vontade. 
 
Aprendemos que a afeição e confiança daqueles com que nos associamos são essenciais ao êxito duradouro nos negócios. 
 
Graças ao leal esforço dos nossos servidores, por mais de vinte anos, nos temos aproximado, com firmeza, dos alvos a que a Prova Quádrupla visa. 
 
Fomos recompensados com um contínuo aumento das nossas vendas e lucros, do qual participou a remuneração do pessoal. Falida em 1932, conseguiu a nossa empresa atingir a atual situação. Com suas dívidas integralmente saldadas, o pagamento de mais de um milhão de dólares a seus acionistas e um acervo superior a dois milhões. Todos esses resultados promanam de um investimento em dinheiro de US$6.100, da observância da Prova Quádrupla e do labor intenso de algumas criaturas que acreditavam na bondade divina e atuam sob a inspiração de elevados ideais. 
 
Os dividendos intangíveis, derivados da adoção da Prova Quádrupla, são ainda mais significativos do que os financeiros. Temos constantemente visto crescerem, a nosso favor, a boa vontade, estima e confiança dos clientes, competidores e do público, e, o que é mais valioso, assinalamos um grande aprimoramento dos predicados morais do nosso corpo de funcionários e empregados. 
 
Descobrimos que não se pode aplicar incessantemente a Prova Quádrupla a todas as modalidades de contatos, no setor dos negócios, durante oito horas por dia, sem que se contraia o costume de consultá-la no curso da própria vida doméstica, social e cívica.  
 
E, dessa forma, seremos melhor pai, melhor amigo e melhor cidadão. 

Portais

logo1

Fundação Rotariana

Video

Imagem Pública

Sites Rotary